Up Dicas dos Pontos de Mergulho » Fernando de Noronha/PE


Fernando de Noronha/PE

O Local:

O arquipélago de Fernando de Noronha é um conjunto de ilhas situado a 360km de Natal e a 545km de Recife. Apesar da maior proximidade com Natal, Fernando de Noronha pertence atualmente à cidade de Pernambuco. Cobiçado pela grande maioria dos brasileiros como o local dos sonhos para suas férias, em função de seu tamanho reduzido e recursos limitados, Noronha tem seu acesso limitado e o custo de permanência aumenta a medida que o tempo de estadia se prolonga.

Em função de sua localização privilegiada, Noronha é sem dúvida um dos melhores pontos de mergulho em todo o Brasil. Local de águas claras e quentes, propicia ótimos mergulhos a todos os níveis de mergulhadores. Apensar de possuir inúmeros pontos onde qualquer um pode observar até tubarões saindo da praia e apenas de snorkel, as saídas com cilindros são todas embarcadas indo para pontos mais distantes e profundos.

Principais Pontos Visitados:

Caverna da Sapata: Com sua boca enorme, cerca de 15ms de altura por 30ms de comprimento, a caverna não necessita de maiores especializações para poder conhecê-la. Bonita tanto por fora como por dentro, abriga em seu interior grandes peixes como raias, barracudas e até um mero.
Cagarras Funda: O visual do paredão é tudo neste mergulho, show de bola.
Ilha do Meio: Ótimo local para quem gosta de se enfiar em tudo que é toca e buraco. Tatu Divers :)
Ressurreta: Alguns amam, alguns odeiam. Diria que é o feijão com arroz dos mergulhos em Noronha. Mas com tanto ponto animal pra conhecer, pra mim chega a ser um sacrilégio ir pra lá. Mas... logicamente tem o seu encanto.
Laje dois Irmãos: Local mais provável para se encontrar um tubarão bico fino ;)
Corveta Ipiranga V-17: Naufrágio da embarcação da Marinha brasileira que bateu na ponta da Sapata. Mergulho profundo, na areia bate os 63m, necessita certificações e avaliações prévias para ter autorização para realizar este tipo de mergulho. Sem dúvida, é a cereja no bolo dos mergulhos em Noronha.
Pedras Secas: Mergulho no lado de fora da ilha, tem esse nome em função de um conjunto de rochas que aparecem na superfície. Local sujeito a correntezas, mas de um visual incrível. Ponto obrigatório!

Quando ir:

Noronha pode ser visitada durante o ano todo, mas o mar de dentro está bem mais calmo a partir de setembro. Porém como a água Noronha é dividida entre o mar de dentro e o de fora, quando um lado está ruim, pode-se ir para o outro e vice versa :)

Fora o Mergulho:

Praias, praias e mais praias. Todas são lindas e merecem ao menos uma visitinha. Fora o mergulho mas continuando na água, temos ainda passeios de barco ao redor da ilha e o passeio com o plana-sub, uma espécie de esqui na água, só que ao invés de equilibrando de pé na prancha, você vai deitado, controlando a prancha para afundar até onde seu fôlego aguentar :) Desfrute também dos passeio à pé, à cavalo, de buggy, etc.

De noite vá assistir as palestras do Ibama, são muito interessantes e lá você poderá agendar seus próximos passeios nas agências que ficam por lá. Depois da palestra, a noite se concentra basicamente na vila dos remédios. Primeiro na pizzaria da Ilha onde rola uma música ao vivo e depois no famoso forró do Cachorro.

O que Levar:

Para mergulhar, uma roupa de 3mm é o suficiente. Fora isso os já obrigatórios protetor-solar, óculos escuro, roupa leve, etc. De noite, esqueça qualquer formalidade :)

É bom levar uma quantidade de dinheiro um pouco acima do que você costuma levar. Em Noronha as coisas costuma ser mais caras e temos apenas um banco funcionando por lá.

Recomendo:

Ficar menos que 10 dias em Noronha chega a ser um desperdício. Seja de dinheiro, milhas, o que for... Ir pra lá é caro e ficar tão pouco tempo acaba ficando muito caro na ponta do lápis.

Se estiver indo pela primeira vez a Noronha, agende de cara um Ilha tour para a manhã seguinte. Você conhecerá rapidamente a ilha toda e depois poderá escolher o que deseja fazer com mais calma e com uma melhor noção do que fica onde na ilha.

Vá em todas as palestras do Ibama. Primeiro porque é legal, segundo porque você certamente não terá outra coisa a fazer nesse horário, terceiro porque todo mundo vai pra lá e então é o point pra conhecer/reunir a galera e combinar novos passeio e pegar Dicas.

Não se assuste ou se decepcione se a noite em Noronha parecer morta, a conclusão que cheguei lá é que agente faz tanta coisa durante o dia que de noite todo mundo só pensa em descansar, além disso o povo que vai pra lá não é em sua maioria um povo baladeiro.

Algumas coisas são restritas e/ou proibidas em Noronha. Dependendo do que você quiser fazer, como acompanhar a desova das tartarugas ou ver os golfinhos mais de perto, é possível dar um jeitinho se você conversar com os caiçaras da ilha... ;) Mas nem sempre ok, tudo depende da época, horário, condições de temperatura, pressão, dinheiro, amizade, quantidade de pessoas, etc, etc, etc...

Apesar de todas as praias serem muito belas, duas delas são obrigatórias, Atalaia e Sancho. Não ir visitá-las é como ir ao Rio de Janeiro e não visitar o Cristo Redentor e o Pão de Açúcar!!!

Reserve ao menos um fim de tarde pra ver o por do sol no Forte do Boldró. É show!

Existem inúmeras e boas opções para um lanche ou jantar em Noronha e é possível encontrar variedades que atendem a todos os tipos de bolsos. Mas sem dúvida, uma opção imperdível e obrigatória é reservar uma noite para o jantar gastronômico no Zé Maria. O preço é mais que salgado, mas a comida é farta e vem no tempero certo! Depois do jantar, a sobremesa e a balada estão incluídos no pacote! :)









Críticas e Sugestões, favor entrar em contato:

Trilhas & Mergulho