Up Dicas dos Pontos de Mergulho » Laje de Santos - Santos/SP


Laje de Santos - Santos/SP

O Local:

A Laje de Santos é um parque marinho estadual situado a uma distância aproximada de 45 km de São Vicente. Carinhosamente chamada por muitos como a “Pedra Mágica”, consiste de um grande bloco de aproximadamente 550m o qual abriga uma enorme quantidade de vida marinha como peixes de recife e também atrai seres de passagens como as famosas raias manta.

Distante aproximadamente 2 km da Laje, os Rochedos de Calhaus também propiciam ótimos mergulhos, mas somente sob condições climáticas favoráveis pois sua formação não favorecer o abrigo das embarcações e também devido a proibição de ancorar dentro da área do parque.

Existem 8 operadoras credenciadas que fazem o percurso partindo da Marina de São Vicente até a Laje de Santos. O percurso em média é de 1:40h de navegação.

Principais Pontos Visitados:

Portinho: Local mais abrigado da Laje, um ótimo lugar para os mergulhadores iniciantes.
Piscinas: Na ponta direita, como o nome diz, um ponto parecido como uma enorme piscina onde mergulhamos junto a diversos cardumes, tartarugas, etc.
Boca da Baleia: Na ponta esquerda, na minha opinião, o melhor ponto da Laje. Belas formações rochosas com muita vida em sua volta.
Lado de Fora: Mergulho profundo para mergulhadores experientes que querem tentar a sorte para ver peixes de passagem.
Moréia: Uma das principais atrações da Laje, é um naufrágio de um pequeno barco pesqueiro afundado propositalmente como recife artificial.
Calhaus: Formação rochosa a 2 km da Laje, é um mergulho para pessoas experientes que proporciona um espetáculo à parte entre seus paredões dentro do túnel.

Quando ir:

A Laje de Santos pode ser visitada o ano todo. Porém estamos constantemente sujeitos ao mal humor de São Pedro e Netuno, assim, cancelamentos de última hora, ou mesmo no meio da viagem são freqüentes na Laje. E não adianta ficar bravo com ninguém, por que ninguém tem culpa e se a decisão teve que ser tomada, foi para a segurança de todos.

No verão a temperatura da água costuma ser mais agradável girando em torno de 25 graus (mas já mergulhei lá com água dos 19 aos 29). No inverno a coisa complica um pouco caindo para uns 20 graus com o agravante da famosa termoclina. Já peguei termoclina com 8 graus de variação saindo da superfície de um agradável 25 graus para um arrepiante 17 graus no fundo!!!

A visibilidade não tem muita influência com a temperatura, ficando na média dos 15m (mas já peguei água dos 2m aos 40m!!)

No inverno, mais precisamente a partir de junho, diz a lenda que inicia a época da raia manta na Laje. Quem já viu disse que é fenomenal e quem nunca viu, duvida disso até hoje!! (rsss). Porém fique antenado, que as notícias de aparição tem começado por volta do final de abril e a mentira rola solta até meados de agosto. (rsss)

Fora o Mergulho:

Pela proximidade com a cidade de São Paulo e a grande maioria dos freqüentadores serem da capital ou das cidades litorâneas, a facilidade do bate-volta, faz com que a grande maioria dos mergulhadores acordem cedo, façam os mergulhos e retornem direto pra casa. Porém, além das praias, Santos, São Vicente e Praia Grande oferecem ótimos bares e restaurantes para um happy-hour pra juntar a galera no final de tarde, beber e saborear uns petiscos.

Em Santos você pode visitar também o Aquário Municipal que é um dos mais tradicionais de São Paulo.

O que Levar:

Em função da distância do ponto de mergulho, é recomendável levar um agasalho, mais precisamente uma capa ou um abrigo tipo anorak. Além das viradas de tempo que estamos sujeitos, o passeio de lancha rápida vez por outra faz agente tomar um banho no barco dependendo onde agente fica ; )

Fique atento que não é raro no meio do caminho cruzar com golfinhos ou mesmo baleias, assim se tiver com uma câmera fotográfica a mão, pode levar mais uma bela recordação do passeio até a Laje.

Para o mergulho, vai depender muito do tempo e da época do ano. Via de regra uma roupa completa de 5mm é o suficiente, mas é possível mergulhar com uma roupa de 3mm no versão, salvo os dias que encontramos uma termoclina, e por outro lado, no inverno, pode ser recomendado uma semi-seca.

Como o caminho é longo e feito em mar aberto, se você tende a ter problemas com enjôo, é recomendado levar alguma medicação preventiva.

Recomendo:

Em função das correntes ocasionais e da profundidade, a Laje de Santos não é recomendada aos novatos. Ganhe experiência primeiro em pontos mais abrigado e tranqüilos como Parati ou Ubatuba para depois se aventurar por lá.

Conheça a Laje de noite, é muito bom! Se estiver com um grupo experiente e com um tempo perfeito, arrisque Calhaus e não irá se arrepender.









Críticas e Sugestões, favor entrar em contato:

Trilhas & Mergulho